CCPA
Matrícula

No período de 3 a 9 de dezembro acontece mais uma edição da Maratona de Inovação para  Bem e o CCPA sediará parte da programação com a realização de oficinas, prototipagens e cerimônia de encerramento. Com a participação de aproximadamente 200 alunos de escolas públicas e privadas da capital, interior e até de outros estados, o evento, que iniciou como uma Feira de Ciências, reúne grandes nomes da tecnologia para compartilhar o conhecimento com os jovens estudantes. Entre os convidados desta edição estão a doutoranda em Biomateriais no MIT, Talia Khan; a doutora em Educação STEM Shazia Iqbal, do Texas; a engenheira de Software do Google, Madeline Zhang; a podcaster de Los Angeles, Sharon Han - ;o engenheiro Aeroespacial da NASA, Giovanny Guecha-Ahumada; e a  Tecnologista em ciência do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Daniela Mattar.

“A abertura dessa edição acontecerá no Tiradentes Innovation Center, no dia 3 dezembro, e a programação de oficinas e palestras acontecerá durante a semana em duas sedes, entre as quais o CCPA, grande parceiro deste evento que ao longo desses 10 anos tem se desenvolvido, ganhando cada vez mais a adesão dos estudantes e, assim, tendo a participação de profissionais diversos na área de tecnologia e inovação. Agradeço a todos os envolvidos e apoiadores”, afirmou o professor de Robótica do CCPA, Heli Lucas, CEO da FCI Maker e principal organizador do evento. 

Na programação, os participantes terão acesso a oficinas de aprimoramento de habilidades; serão desafiados a elaborar uma solução para o problema apresentado e apresentarão todos os trabalhos desenvolvidos aos convidados presentes. “A Maratona é um evento em que os alunos irão participar de dois dias de oficinas e nos dias seguintes  terão que criar uma solução para um problema real, sempre com o foco em ajudar pessoas. Para isso, nós contaremos com a presença de convidados de fora, principalmente dos Estados Unidos, que virão para contribuir com os alunos, especialmente através de mentorias, mas também compartilhando as suas experiências e projetos de pesquisa ao longo de toda a semana”, explicou Heli.

Ainda segundo ele, a Maratona é uma oportunidade de conhecer e desenvolver habilidades com o objetivo de contribuir com a sociedade. “É imprescindível que a teoria de sala de aula esteja fundamentalmente ligada ao mundo real que cerca os estudantes e suas famílias. Haja vista que a escola tem um papel que vai além da formação acadêmica dos alunos, sendo responsável também por contribuir para o surgimento de uma geração capaz de se sentir sensibilizada pelos problemas da sociedade e ao detectar esses problemas, ser capazes de contribuir efetivamente para o surgimento de soluções viáveis e funcionais. Nessa perspectiva, a Maratona de Inovação Para o Bem proporciona um ambiente seguro e apropriado para o desenvolvimento das habilidades que levarão a esse objetivo”, destaca. 

No último domingo (13), os irmãos Guilherme e Vinícius Amâncio (2ºB) decolaram em um voo com destino a São José dos Campos para participar da XVIII Jornada Espacial. A vaga para participar deste evento foi conquistada por meio dos excelentes desempenhos que obtiveram na prova da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). Katarina Viana (3ºB), Vinícius Albuquerque (3ºA) e Pedro Zambom (3ºB) também foram convidados para a Jornada, mas não puderam comparecer por conta do choque de datas com o Enem.

A Jornada Espacial levou alunos destaques na OBA do país inteiro a conhecerem um importante polo de tecnologia aeronáutica e aeroespacial brasileiro. Palestras, oficinas e visitas técnicas ocorreram em locais como Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), Museu Interativo de Ciências (MIC), Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e Memorial Aeroespacial Brasileiro (MAB), onde os alunos foram apresentados a réplicas aeroespaciais e imensos laboratórios de satélites, puseram a mão na massa para construir e lançar foguetes de garrafa PET, além de assistirem a palestras de importantes pesquisadores brasileiros.

Guilherme e Vinícius ainda tiveram a oportunidade de conhecer Miguel Henrique, ex-aluno do CCPA que hoje cursa Engenharia Aeroespacial no ITA. Quando Miguel ficou sabendo que o CCPA estaria presente no ITA logo se ofereceu para um passeio guiado pelo campus.

Conquistas como essas são evidências de que as Olimpíadas do Conhecimento são capazes de destravar grandes oportunidades e proporcionar experiências e intercâmbios por meio de eventos como as Jornadas Científicas. Que as conquistas dos alunos e alunas do CCPA estimulem a maior participação da comunidade escolar, fomentando a Cultura Olímpica no colégio e, consequentemente, a conquista de novos horizontes e possibilidades para um número cada vez maior de jovens.
crossmenu