CCPA
Matrícula

O ano de 2024 começou com uma comemoração para o aluno Lucas Menezes Bitancourt Teles,15 anos, do 2º ano, do CCPA. Sua dedicação e comprometimento com os estudos foram reconhecidos com o convite para participar dos treinamentos e provas presenciais do processo de seleção para formação das equipes internacionais que vão representar o Brasil na 17ª International Olympiad of Astronomy and Astrophysics (XVII OLAA) e na 16ª Olimpíada Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica (XVI OLAA).

O aluno conquistou a vaga após obter excelente resultado na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), que o classificou para o processo de seleção online, o qual ocorreu em três etapas e filtrou mais uma vez os estudantes. Além disso, por conta de seu resultado na OBA, Lucas Menezes também foi convidado a participar da Jornada Espacial, que acontece todos os anos em São José dos Campos/SP. 

O estudante é o único sergipano que está na relação dos classificados para as provas presenciais de 2024 da OBA, a serem realizadas no Hotel Fazenda Ribeirão, no Rio de Janeiro, no mês de março. Um total de 207 jovens de todo o país vão participar dessa etapa que será dividida em duas provas teóricas e duas provas observacionais.

Para o professor Alexandre Regis, coordenador do Núcleo de Inteligência Pedagógica (NIP) e do Time Olímpico do CCPA, aceitar participar de uma Olimpíada do Conhecimento já representa um peso enorme, pois é indicativo de que há uma constante busca por novos desafios. “A conquista da medalha de ouro, além de ser um prêmio para a vida, já permite concorrer a vagas olímpicas em universidades. Ser convidado para o processo de formação da seleção brasileira para uma Olimpíada Internacional, com toda certeza coloca o Lucas em uma posição muito especial, capaz de abrir muitas portas em seu futuro”, destacou. 

De acordo com o professor, a preparação para a seletiva será feita, inicialmente, com a análise das provas dos anos anteriores, estudando bem o edital e as regras. “Estamos montando um cronograma adequado para a rotina do Lucas. Ele já chegou longe demais e prezamos para que o resto do processo seja saudável, divertido e respeite o tempo dele”, ressaltou. 

Segundo o aluno Lucas Teles, o sentimento é de felicidade e empolgação. “Essa conquista é um sonho de muitos estudantes, inclusive para mim. É uma oportunidade incrível de aprender mais e fazer novos amigos”, afirmou o jovem que completou. “Participei pela primeira vez da Olimpíada Brasileira, em 2019, quando estava no 6º ano,  desde então venho participando. Ganhei medalhas e acredito que o fato de estar familiarizado com o ambiente de prova ajudou na aprovação. Agora é focar ainda mais e esperar o resultado”, concluiu.

Após a seleção presencial serão classificados 40 alunos que irão participar de dois treinamentos seletivos. No dia 15 de junho será divulgado o resultado final com o nome dos 10 jovens que vão participar da equipe e do terceiro e último treinamento antes dos eventos. A 17ª International Olympiad of Astronomy and Astrophysics (XVII IOAA), será realizada de 17 a 26 de agosto de 2024, no Brasil, e a 16ª Olimpíada Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica (XVI OLAA), em novembro de 2024 na Costa Rica. 

Time Olímpico e o NIP 

Segundo Alexandre, o NIP surgiu do ambiente de análise de informações e direcionamento de ações desenvolvidas na Coordenação do Time Olímpico. Por trabalhar com grupos menores de alunos e alunas com perceptível interesse no aprofundamento de matérias, o Time Olímpico é um excelente ambiente para criação de ferramentas que ajudam na autonomia e na análise de desempenho e de dificuldades. 

“O NIP pretende levar essas estratégias para toda a comunidade escolar, com a intenção de ampliar o olhar dos professores e coordenadores sobre o resultado e alcance do processo de aprendizado. Também fornece aos alunos caminhos para auto analisarem a sua evolução e expectativas nesse processo. Acreditamos que dessa forma, podemos contribuir para o desenvolvimento da autonomia”, finalizou o coordenador.

Além da preocupação em entender e acolher as demandas individuais, o CCPA também tem o papel de desenvolver em seus alunos a consciência como cidadão e a valorização cultural.

O ano de 2024 iniciou para valer na última segunda-feira (15) para familiares e alunos do colégio CCPA. A semana começou agitada com a recepção dos alunos do Fundamental I, Fundamental II e Ensino Médio. Para esse ano letivo a instituição promete consolidar projetos que já foram sucesso em 2023, sempre com foco no acolhimento das necessidades dos alunos.

Dentro desse contexto, um dos pilares do CCPA é a questão da saúde mental. De acordo com o coordenador geral, Leonardo Matos, a escola possui um núcleo bem estruturado, que consegue fazer um direcionamento muito importante com as famílias e as crianças. “Temos psicólogas e psicopedagogas que fazem acompanhamento e direcionamento nas mais diferentes demandas, porque falar de saúde mental é falar de um pré-requisito fundamental para o desenvolvimento cognitivo e interpessoal”, destacou.

Além dessa preocupação em entender e acolher as demandas individuais, o CCPA também tem o papel de desenvolver em seus alunos a consciência como cidadão e a valorização cultural, trabalho que se inicia desde a educação infantil. “Uma coisa muito importante é concepção de criança, de infância .Nesse processo de ensino na educação infantil precisamos entender a criança como protagonista do processo, uma esponja para aprender. Por isso, todo processo de aprendizagem nessa fase guarda uma intencionalidade em cada ação. Desse modo, todo procedimento é regado a muita organização, construção de rotina e bons hábitos”, afirmou o coordenador.

Projetos

No CCPA os alunos desde a Educação Infantil até o Ensino Médio contam com ações que preparam desde a base, a criança e o jovem, para o mundo. Um dos exemplos é o English Class, um projeto diferenciado que começa na Educação Infantil e ganha corpo até o 3º ano do Ensino Médio.”Esse é um projeto bem estruturado, com cinco aulas semanais e turmas reduzidas. Além das aulas de inglês do horário regular, preparamos nossos alunos para as certificações internacionais de Cambridge, isso só o CCPA tem em Sergipe”, declarou o educador.

Outro projeto de destaque é o de Internacionalização, que consiste em uma parceria com oito instituições internacionais que possibilitam conexões dos alunos do CCPA com programas internacionais. “É uma conexão dos nossos alunos com o mundo e é um diferencial competitivo gigantesco, é uma nova percepção de mundo e tem tudo a ver com com a cultura do english class, de fortalecer o inglês, porque para participar de programas como estes os alunos precisam de níveis básicos de inglês e aqui preparamos nossos alunos para essas vagas”, afirmou.

Um outro diferencial é o Mais CCPA, o turno estendido, que vai da Educação Infantil até o 9º ano do Ensino Fundamental. Segundo o coordenador Leonardo Matos, até o 5º ano, além das atividades associadas ao ensino regular, são desenvolvidas oficinas de música, artes e culinária. “A partir do 6º ano, o aluno passa a ter monitorias de estudo, pois já passa a ter outro ritmo na escola, com uma rotina de mais disciplinas. Dessa forma, o colégio promove um processo de maturação do jovem para que ele consiga ganhar autonomia e liberdade no processo de estudos, levando o aluno a aprender de maneira mais descontraída, mas com rotinas e bons hábitos”, ressaltou.

Educação infantil

Para os pequenos as aulas serão retomadas na próxima segunda-feira (22). Esse ano, as férias foram prolongadas um pouco mais por um bom motivo, o CCPA está concluindo a reforma do espaço físico da Educação Infantil, que vai proporcionar muito mais conforto.

A matriz curricular da Educação Infantil é bem estruturada, através dos campos de experiências da escuta, fala, imaginação, hipersensibilidades, questões de espaço temporal, relações, motricidade, entre outras. Para o coordenador, há uma intencionalidade em todas as atividades, não é só brincar, pois até a brincadeira tem direcionamento.

“É dentro da Educação Infantil que conseguimos desenvolver vários projetos de desenvolvimento da imaginação através da leitura e contação de histórias. Assim como o projeto da Sergipanidade, o CCPA é uma escola de quase 50 anos e falar da nossa terra, da nossa cultura é algo latente.

Nessa fase também despertamos nos nossos alunos o interesse pela atividade esportiva, através do nosso Joguinhos Internos, que envolve a família, busca um processo de estímulo ao esporte, a vida saudável, construção e percepção de corpo de desenvolvimento físico e fisiológico”, concluiu.

crossmenu