CCPA
Matrícula

No período de 3 a 9 de dezembro acontece mais uma edição da Maratona de Inovação para  Bem e o CCPA sediará parte da programação com a realização de oficinas, prototipagens e cerimônia de encerramento. Com a participação de aproximadamente 200 alunos de escolas públicas e privadas da capital, interior e até de outros estados, o evento, que iniciou como uma Feira de Ciências, reúne grandes nomes da tecnologia para compartilhar o conhecimento com os jovens estudantes. Entre os convidados desta edição estão a doutoranda em Biomateriais no MIT, Talia Khan; a doutora em Educação STEM Shazia Iqbal, do Texas; a engenheira de Software do Google, Madeline Zhang; a podcaster de Los Angeles, Sharon Han - ;o engenheiro Aeroespacial da NASA, Giovanny Guecha-Ahumada; e a  Tecnologista em ciência do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Daniela Mattar.

“A abertura dessa edição acontecerá no Tiradentes Innovation Center, no dia 3 dezembro, e a programação de oficinas e palestras acontecerá durante a semana em duas sedes, entre as quais o CCPA, grande parceiro deste evento que ao longo desses 10 anos tem se desenvolvido, ganhando cada vez mais a adesão dos estudantes e, assim, tendo a participação de profissionais diversos na área de tecnologia e inovação. Agradeço a todos os envolvidos e apoiadores”, afirmou o professor de Robótica do CCPA, Heli Lucas, CEO da FCI Maker e principal organizador do evento. 

Na programação, os participantes terão acesso a oficinas de aprimoramento de habilidades; serão desafiados a elaborar uma solução para o problema apresentado e apresentarão todos os trabalhos desenvolvidos aos convidados presentes. “A Maratona é um evento em que os alunos irão participar de dois dias de oficinas e nos dias seguintes  terão que criar uma solução para um problema real, sempre com o foco em ajudar pessoas. Para isso, nós contaremos com a presença de convidados de fora, principalmente dos Estados Unidos, que virão para contribuir com os alunos, especialmente através de mentorias, mas também compartilhando as suas experiências e projetos de pesquisa ao longo de toda a semana”, explicou Heli.

Ainda segundo ele, a Maratona é uma oportunidade de conhecer e desenvolver habilidades com o objetivo de contribuir com a sociedade. “É imprescindível que a teoria de sala de aula esteja fundamentalmente ligada ao mundo real que cerca os estudantes e suas famílias. Haja vista que a escola tem um papel que vai além da formação acadêmica dos alunos, sendo responsável também por contribuir para o surgimento de uma geração capaz de se sentir sensibilizada pelos problemas da sociedade e ao detectar esses problemas, ser capazes de contribuir efetivamente para o surgimento de soluções viáveis e funcionais. Nessa perspectiva, a Maratona de Inovação Para o Bem proporciona um ambiente seguro e apropriado para o desenvolvimento das habilidades que levarão a esse objetivo”, destaca. 

Em reconhecimento ao legado de personalidades sergipanas nas mais diversas áreas de atuação e com o objetivo de preservar tudo aquilo que se faz, produz e integra a cultura, economia, política e desenvolvimento de Sergipe, o CCPA, instituição de ensino genuinamente sergipana, com 47 anos de presença no sistema educacional do estado, acaba de lançar o Prêmio CCPA de Sergipanidade. Nesta primeira edição, a premiação homenageia a professora Maria Nely dos Santos Ribeiro, natural do município de Siriri, e que tem uma vida dedicada à formação de gerações.


“O mês de outubro é o mês da Sergipanidade, sendo o dia 24 de outubro dedicado a ela. Então, a gente criou esse ano o Prêmio CCPA de Sergipanidade, com um evento em homenagem à professora Maria Nelly, que é uma dessas sergipanas anônimas, digamos assim, pois não é uma figura pública, nem política, mas tem um papel muito importante na preservação da história e, consequentemente, da identidade sergipana. E é com esse objetivo de homenagear, não só grandes personalidades, pessoas famosas, mas também pessoas comuns que representam efetivamente essa identidade sergipana, que fazem a diferença na sua trajetória de vida, na sua história, e que precisam ser reconhecidas”, explica o coordenador pedagógico do CCPA, Leonardo Matos.

E com a intenção de expandir a premiação e democratizar a escolha do homenageado a cada edição, a partir do próximo ano, o Prêmio CCPA de Sergipanidade envolverá não só a comunidade escolar, mas também convidará a população sergipana na definição de nomes. “A gente quer fazer uma votação pública com nomes de personalidades sergipanas conhecidas e desconhecidas, apresentar isso em sala de aula para os alunos apresentarem para a comunidade de um modo geral para que as pessoas possam se engajar e votar nessas personalidades. E teremos categorias, tais como Literatura, Música, Artes Plásticas, Educação, entre outras, sendo que trabalharemos na sala de aula, expondo várias personalidades e discutindo a trajetória de cada um delas, bem como a importância de cada um delas para a história, para então lançar a votação com a comunidade externa”, enfatiza Leonardo Matos.

O karateca Arthur Feitosa, do CCPA, está dando um show de conquistas nos Jogos Escolares Brasileiro (JEB’s), que acontece até o dia 9 de novembro, em Brasília. O jovem medalhista de karatê subiu ao lugar mais alto do pódio na modalidade Kumitê, ostentando a linda medalha de ouro, e celebrou o segundo lugar na modalidade Kata. 

“Estamos bem felizes com o resultado. Arthur é um atleta talentoso e bastante dedicado. As conquistas são mais que merecidas diante de todo o esforço e empenho que ele tem  a cada competição. Estamos orgulhosos, acabamos de obter bons resultados nos Jogos Escolares da TV Sergipe e agora estamos com nossa equipe no JEB’s, representando o nosso estado muita garra e competência dos nossos estudantes”, afirma o coordenador de Educação Física do CCPA, Giovani Souza.

Para além do karatê, o CCPA encaminhou atletas para a competição nacional que reúne estudantes de todo o Brasil. Os próximos desafios estão nas modalidades de Ginástica Rítmica, Judô e Natação.

Ampliando parcerias, o CCPA acaba de firmar convênio com o Sindicato do Fisco do Estado de Sergipe (Sindifisco), possibilitando aos associados uma diversidade de benefícios e uma educação de excelência aos dependentes. Assim, para além de descontos em matrículas, cujas inscrições estão abertas, os sindicalizados terão acesso a uma estrutura educacional consolidada.

“Essa parceria faz parte de um projeto de parcerias do CCPA, que tem como objetivo abranger nosso portfólio de conveniados e oferecer descontos exclusivos para instituições parceiras. No caso do Sindifisco, seus sindicalizados terão como benefício descontos em todas as mensalidades para matrícula dos dependentes. A entidade é o nosso mais novo conveniado, de uma rede que está sendo abrangida, promovendo uma relação de sucesso entre CCPA e instituições, atuando na construção de uma educação com excelência”, explicou a analista comercial Élica Lima Oliveira Santos.

Entre os serviços educacionais ofertados pelo CCPA está a Educação Integral, intitulada Mais CCPA, para as turmas do Infantil ao Fundamental II. Assim, a unidade educacional apresenta uma programação especial aos alunos em período integral. Nele, o aluno tem a oportunidade de aprimorar habilidades e explorar novos conhecimentos ao participar de atividades pedagógicas, oficinas, práticas esportivas e muito mais.

NOTA PARA IMPRENSA

Ampliando parcerias, o CCPA acaba de firmar convênio com o Sindicato do Fisco do Estado de Sergipe (Sindifisco), possibilitando aos associados uma diversidade de benefícios e uma educação de excelência aos dependentes. Assim, para além de descontos em matrículas, cujas inscrições estão abertas, os sindicalizados terão acesso a uma estrutura educacional consolidada. No registro, Genisson Alves da Fonseca, diretor administrativo financeiro CCPA e o José Antônio dos Santos, presidente do Sindifisco.

.

.

Concurso de Ciência vota 

A edição deste ano do Concurso CCPA Ilustrando a Ciência desafiou as turmas dos 6º ao 8º anos do Ensino Fundamental e 9º ano do Ensino Médio com o tema “Manguezal na Era Artificial” e o resultado foi a produção de 72 projetos nas modalidades de Ilustração; Fotografia; Poesia & Letra de Música; Art I.A. e Noticienciando. E após uma difícil seleção, os trabalhos estão em exposição virtual para votação até o próximo dia 20, sendo o resultado divulgado no dia 30 deste mês. Dividido nas categorias A (6º ao 8º ano) e B (9º ano Médio), os três trabalhos mais votados de cada modalidade receberão medalhas de ouro, prata e bronze, conforme o quantitativo de votos. 

De acordo com o professor Alexandre Regis, coordenador do concurso, o projeto tem como objetivo estimular a reflexão, pesquisa científica e a produção artística, e envolve toda a comunidade escolar na votação dos melhores trabalhos. “Uma das coisas mais importantes de um projeto de Arte e Ciência é a promoção da interdisciplinaridade contextualizada e aplicada em um projeto que estimula criatividade, planejamento e ação. Além disso, para este ano, foi pensada uma temática que leva à reflexão sobre a expansão dos espaços urbanos sobre o ambiente de manguezal que existe em toda a cidade. O projeto também é capaz de estimular a participação dos familiares e das amizades no processo de busca por inspiração e compreensão do tema, que geralmente é bastante atual e amplo”, destaca.

Participante do concurso, o aluno Lucas Menezes Bitencourt Teles aponta a importância de atividades que estimulam as habilidades dos estudantes. “Explorar novas tecnologias e espaços possibilitou a vivência de experiências excepcionais com muitos aprendizados e descobertas. A proposta do concurso é algo que pode divertir ao mesmo tempo que também é imprescindível nos tempos contemporâneos”, afirma.
A edição deste ano do Concurso CCPA Ilustrando a Ciência desafiou as turmas dos 6º a 8º anos do Ensino Fundamental e 9º ano do Ensino Médio com o tema “Manguezal na Era Artificial” e o resultado foi a produção de 72 projetos nas modalidades de Ilustração; Fotografia; Poesia & Letra de Música; Art I.A. e Noticienciando. E após uma difícil seleção, os trabalhos estão em exposição virtual para votação até hoje, 20, sendo o resultado divulgado no dia 30 deste mês. Dividido nas categorias A (6º ao 8º ano) e B (9º), os três trabalhos mais votados de cada modalidade receberão medalhas de ouro, prata e bronze, conforme o quantitativo de votos.

Os alunos e atletas do CCPA subiram ao pódio do Módulo 1 dos Jogos Escolares da TV Sergipe para receber as 71 medalhas conquistadas ao longo das competições realizadas de 18 a 30 de agosto. A equipe esportiva do CCPA marcou presença nas modalidades Basquete, Vôlei de Praia, Karatê, Ginástica Artística, Xadrez e Fut7. Entre as vitórias, estão três medalhas de ouro no Karatê com os atletas Arthur Feitosa e Lucas Bittencourt; além de 14 medalhas de prata e 54 de bronze. 

Após as celebrações e ostentação de medalhas na melhor forma de diversão e superação na prática esportiva, os atletas vencedores se preparam para torcer para as equipes que disputarão o Módulo 2 dos Jogos Escolares, que acontece de 20 a 30 de setembro. “Foi uma grande festa, muita diversão e alegria com o resultado alcançado.  Agora vamos preparar as equipes para a próxima etapa, o Módulo 2, com disputas nas modalidades Voleibol, Judô, basquete 3x3 e Handebol”, declarou o coordenador de Educação Física do CCPA, Giovani Souza. 

Considerada uma das maiores competições escolares do Nordeste, a  edição dos Jogos Escolares da TV Sergipe deste ano marca 20 anos da competição e as disputas acontecem até o dia 20 de outubro.

Os alunos da 1ª série do Ensino Médio do CCPA, especialmente aqueles que integram a turma da disciplina eletiva de Biotecnologia, participaram de uma tarde de conhecimento prático de ciência e inovação na Universidade Tiradentes (Unit). A visita, que faz parte das ações do programa Portas Abertas da instituição de ensino superior, possibilitou aos estudantes conhecer o curso de mestrado e doutorado de Biotecnologia Industrial e explorar os laboratórios de práticas nas áreas agrícola, farmacêutica e de química.

Segundo o professor de Biologia, Sérgio Gomes, a iniciativa de proporcionar aos alunos a vivência prática dentro da universidade possibilita a cada um esclarecer dúvidas sobre qual graduação fazer no futuro. “É uma oportunidade única e conhecimento prático dentro da nossa disciplina Biotecnologia, pois temos uma grande dificuldade de levar o aluno para a prática, especialmente dentro da área de Biologia. Antes, tínhamos peças de animais em recipientes, mas hoje é proibido em virtude do impacto ecológico que podemos causar com a retirada de um gafanhoto do jardim. Eles estão adorando cada descoberta, a conversa com o professor Marcelo Mendonça foi fantástica, a gente observa a bagagem de conhecimento que ele possui e compartilhou conosco”, afirma.

Para a aluna Sofia Costa Martins, a vivência nos laboratórios de desenvolvimento de produtos como shampoo anticaspa, bioinseticida e extração de biocompostos foi bastante interessante. “É tudo muito interessante e curioso. Eu me interesso por Biotecnologia, tanto que escolhi fazer na escola essa matéria, pois me interesso muito por farmácia e gostei muito de olhar os fungos nos microscópios. Foi tudo muito maravilhoso”, destacou a estudante.

.fotos: https://portal.unit.br/blog/noticias/alunos-do-ccpa-exploram-laboratorios-do-mestrado-e-doutorado-em-biotecnologia-industrial/

A nossa Bibliotecária Jane Guimarães foi surpreendida pelos trabalhos dos alunos que montaram uma exposição coordenada pelo Ilustre e Dileto Professor Geovani Oliveira (@pretogeo). Oportunamente, a beleza dos trabalhos expostos traz a riqueza da poesia, ilustrações diversas e algumas delas contendo caricatura, além de expressarem muita criatividade, pesquisa, e dinamismo na melodia das rimas.

Foram diversos trabalhos produzidos de turmas diferentes, o que chamou a atenção pela ludicidade correspondendo as atividades acompanhadas pelo Professor Geovani e a interação desses indivíduos, o que é muito importante porque constitui a promoção da criatividade e o conhecimento através da leitura poética formando conceitos, selecionando ideias e estabelecendo uma relação lógica de integração e percepção que contribuem de maneira enfática para a socialização.

Mais interessante ainda foi perceber o quanto esse trabalho produzido pelos alunos passaram por um processo de construção do desenvolvimento e assim sendo, o interesse da pesquisa surge a partir da disciplina envolvendo processos interativos da educação, trazendo muito dinamismo e despertando o interesse na participação das aulas promovendo uma compreensão mais significativa dos textos produzidos e dessa forma as aulas proporcionam momentos de diversão e aprendizado de maneira estimulante.

Para além dos trabalhos produzidos em homenagem a Jane Guimarães, o Professor Geovani Oliveira conduziu projetos de incentivo à leitura trazendo uma ferramenta de transformação social, com figuras de linguagem bem empregadas manifestando emoções, expressão de ideias e múltiplas possibilidades de interpretação.

texto: Jane Guimarães

No dia 6 de setembro, os alunos do 9º ano à 3ª série do Ensino Médio têm um encontro marcado com a diversão, prática esportiva e competitividade na 15ª edição da Gincana de Praia. O evento acontecerá no Hibiscos Bar, a partir das 8h, com as competições nas modalidades  futebol, vôlei, frescobol, beach tennis, altinha e muito mais. 

A tradicional gincana à beira mar do CCPA tem como objetivo promover uma dia de bem-estar aos alunos, com muito divertimento e interatividade. “É momento de reunirmos a comunidade escolar em atividades esportivas, destacando a importância da prática, aprimorando habilidades, exercitando o corpo, e promovendo uma pausa necessária da sala de aula para relaxar a mente, competir com muita diversão e relaxar bastante”, destaca o coordenador de Educação Física do CCPA, Giovani Souza. 

Com a previsão de um total de 400 participantes, a programação terá ainda uma diversidade de atividades recreativas. “Certamente será mais uma edição de sucesso, em que nossos alunos se dedicam às competições, vibram com a vitórias, aprendem que o importante é competir e se divertem bastante, colocando toda a energia em cada modalidade inscrita”, declara Giovani.

Mais uma lista de medalhistas do CCPA. Dessa vez é do pessoal que topou encarar a Olimpíada Brasileira de Química (OBQ). Esta medalha classifica para a OBQ 23 - Fase 3 (nacional) e para a Olimpíada Norte/Nordeste de Química de 2024 (ONNeQ 24).

MEDALHISTAS OBQ/Osequim - fase estadual

GUILHERME SOUZA DE OLIVEIRA SANTOS - Honra ao Mérito

GUSTAVO MACEDO FONTES SANTANA - Honra ao Mérito

NÍCOLAS NUNES DE SOUZA - Prata

A batalha por estas conquistas ocorreu no dia 22 de julho, quando o Time Olímpico CCPA passou uma manhã de sábado na Universidade Federal de Sergipe para encarar o desafio da 2ª fase da OBQ/Osequim.

.

.

crossmenu