CCPA
Matrícula

O Dia da Mulher é comemorado no dia 08 de março, mas os alunos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I do CCPA já começaram suas homenagens através do projeto ‘Mulheres que Inspiram’. A atividade está inserida no Projeto Sergipanidade, que tem como foco fomentar entre os alunos a cultura sergipana através de ações desenvolvidas durante o ano letivo.

Até a primeira semana de março os alunos vão participar de vivências com algumas das homenageadas. Mulheres que ocupam um lugar de destaque seja pela sua profissão, dedicação à cultura do nosso estado, pelo desempenho no esporte, ou pelo trabalho desenvolvido junto à sociedade sergipana.

Segundo a coordenadora de Eventos e Projetos, Sabrina Amorim, a seleção das mulheres foi feita pelas professoras, de acordo com a faixa etária dos alunos. “Estamos proporcionando essa interação das crianças com as homenageadas, onde eles estão tendo a oportunidade de aprofundar os seus conhecimentos em relação a carreira delas, fazer perguntas, tirar fotos e até mesmo pegar autógrafos”, contou.

Para encerrar as comemorações, no dia 08/03, os alunos vão participar de uma exposição reunindo fotos, objetos e informações sobre as mais de 20 homenageadas. Entre os nomes dessas sergipanas arretadas estão: a atleta, Eduarda dos Santos Lisboa; a cordelista, Izabel Cristina Santana do Nascimento; a escritora e poetisa, Jane Guimarães Vasconcelos Santos; a cantora, Antônia Amorosa de Menezes; a professora e historiadora, Aglaé D’ Ávila Fontes; a cantora Maysa Araujo Reis de Oliveira, entre tantas outras que nos orgulham e deixaram marcas importantes na história de Sergipe.

Projeto Sergipanidade

Ao longo do ano, os alunos da Educação Infantil ao Ensino Médio,vão participar de diversas ações que enaltecem a Sergipanidade. Dessa forma, poderão conhecer a história do nosso estado, desde a colonização até os dias atuais, compreendendo as lutas e conquistas dos sergipanos. 

Através de atividades e projetos, são exploradas as manifestações culturais como folclore, música, culinária e as festas populares, valorizando a diversidade e a riqueza da cultura local.

Cabelos bem diferentes e penteados malucos. Olhando rapidamente pode até parecer brincadeira, mas o momento de descontração, foi na verdade de utilidade pública e conscientização, com muito aprendizado sobre coisa séria: aprender a combater o mosquito da Dengue.

Essa foi a maneira que a coordenação da Educação Infantil e do Ensino Fundamental 1 do CCPA levou para que a comunidade escolar se mobilizasse em promover a conscientização sobre a Dengue e a importância do combate ao mosquito transmissor.

A ação é uma estratégia do Colégio, em um momento onde todos devem intensificar os esforços e as medidas de prevenção para reduzir a proliferação do Aedes Aegypti. A secretaria Municipal de Saúde também participou disponibilizando uma comissão de funcionários para promover um encontro educativo de conscientização e prevenção à ação do mosquito da dengue.

Através do lúdico, as crianças abordaram o tema e evidenciaram as práticas que podem colaborar para a redução dos casos. No ambiente escolar, os professores e coordenadores providenciaram panfletos informativos para distribuir entre os alunos. Além de atividades lúdicas de arte e socialização. As famílias também participaram ativamente e deram um show de criatividade explorando a temática “Todos contra a Dengue!”.

Fique ligado!

- A principal medida é a eliminação dos criadouros do mosquito – 75% deles localizados dentro e no entorno das nossas casas!

- Receba os agentes de combate a endemias e agentes comunitários de saúde, que vão ajudar a encontrar e eliminar possíveis criadouros.

Ser fluente em inglês pode ser um fator determinante, pois se trata de um idioma global. No CCPA, através do projeto English Class, o aluno desde a Educação Infantil começa a ter contato com a língua inglesa diariamente. O curso extracurricular explora as habilidades de speaking, listening, writing e reading, de acordo com o nível de inglês do aluno, para uma aprendizagem eficaz e significativa, em que o idioma é ensinado como segunda língua.

O grande diferencial deste projeto é a participação da Cambridge University Press & Assessment, que capacita o CCPA como única escola em Aracaju que é Centro Oficial Preparatório dos Exames Internacionais de Proficiência Cambridge English. Tornando de excelência todo o processo de ensino-aprendizagem da Língua Inglesa na instituição.

De acordo com a coordenadora de Projetos Pedagógicos e Inovações Pedagógicas, da Great schools Plataform, Adressa Carmo, nesse projeto, além do aprendizado da segunda língua, os alunos também são preparados para os exames de proficiência da universidade de Cambridge. “A partir de agora o CCPA se estabelece em Aracaju como centro oficial preparatório dos exames e vai aplicar as provas dentro do colégio para os alunos do curso”, afirmou.

A coordenadora também destaca que junto a essa iniciativa da Internacionalização, também foi possível implementar o programa de intercâmbio, que consegue encaminhar o aluno aos EUA para fazer um curso dentro do Kennedy Space Center. “É uma ótima oportunidade para os alunos ampliarem seus conhecimentos e praticarem inglês. Além disso, o certificado que é emitido no curso pode ajudá-los no processo seletivo em graduações no exterior. Então, tendo o certificado e participando desse programa de intercâmbio os alunos começam a olhar para o mundo de uma maneira mais tangível. Dessa forma, com esse centro de internacionalização os alunos terão mais apoio para conquistarem seus sonhos dentro do Brasil e no exterior”, concluiu.

Inglês na infância

De acordo com a coordenadora do English Class, Amanda Santana Souza da Silva, quanto antes a criança tiver contato com a segunda língua, melhor para o processo de aprendizagem. “Nessa fase as crianças estão mais suscetíveis e interessadas em adquirir novos conhecimentos. Além de conseguirem assimilar melhor as informações passadas, pois estão em constante desenvolvimento e tem mais facilidade de aprendizagem ao serem inseridas em algo novo”, afirmou.  

A coordenadora também complementa que quando o aluno começa a ter contato com outro idioma ainda no processo de alfabetização, essa habilidade se desenvolve de forma mais fluida e natural.

“Quando o inglês é introduzido desde cedo, com o passar do tempo há mais chances de garantir a fluência e isso é positivo, pois quando se torna jovem o inglês proporciona muitas oportunidades”, finalizou Amanda.

Como funciona?

No English Class o aluno tem contato diário com a língua inglesa, com aulas de segunda-feira a sexta-feira, ministradas 100% em inglês. Isso com toda segurança do ambiente escolar, facilidade logística e ensino de excelência.

A equipe pedagógica é composta por coordenadores e professores, com formação e especialização, que possuem extensa capacitação e atuação no Brasil e no exterior. Todos os professores possuem certificação internacional e participam de cursos e convenções para aprimorar, constantemente, o conhecimento. Esses educadores recebem todo suporte e orientação diretamente dos profissionais relacionados à Cambridge University Press & Assessment.

Ao final do curso são emitidos certificados de conclusão para todos os alunos, que terão a oportunidade de se aplicar à certificação de Cambridge uma vez por ano.

Quer saber mais? Acesse: https://ccpa.com.br/englishclass/

Fomentar a cultura sergipana entre os seus alunos é um dos objetivos do CCPA, que entende a necessidade de cultivar desde cedo a valorização das nossas tradições. Para isso, foi criado o Projeto Sergipanidade, que tem como foco evidenciar aspectos, comportamentos e diversos outros recursos do nosso cotidiano.

Ao longo do ano letivo, os alunos da Educação Infantil ao Ensino Médio,vão participar de diversas ações que enaltecem a Sergipanidade. Dessa forma, podem conhecer a história do nosso estado, desde a colonização até os dias atuais, compreendendo as lutas e conquistas dos sergipanos. 

Através de atividades e projetos, são exploradas as manifestações culturais como folclore, música, culinária e as festas populares, valorizando a diversidade e a riqueza da cultura local. Um exemplo, é a comemoração do carnaval do CCPA, que envolveu os alunos do Infantil ao ensino Fundamental, em um processo de pesquisa e conhecimento das festas carnavalescas mais tradicionais do estado. Realizando assim atividades que trazem a vivência da cultura aliada ao contexto pedagógico

O frevo de Neópolis, as escolas de samba de Estância, o bloco de rua Rasgadinho, o carnaval de rua de Pirambu e Barra dos Coqueiros, serão apresentados na festa, proporcionando muita alegria, diversão e aprendizado para alunos e familiares que vão participar da folia, que terá a participação ativa dos alunos em todas as atividades, desde os confetes, até os acompanhamentos dos bloquinhos.

Assim como no carnaval, outras ações serão desenvolvidas dentro do Projeto Sergipanidade, sempre buscando trazer para os alunos temas importantes que fazem parte da nossa cultura e enaltecem a nossa história.

No período de 3 a 9 de dezembro acontece mais uma edição da Maratona de Inovação para  Bem e o CCPA sediará parte da programação com a realização de oficinas, prototipagens e cerimônia de encerramento. Com a participação de aproximadamente 200 alunos de escolas públicas e privadas da capital, interior e até de outros estados, o evento, que iniciou como uma Feira de Ciências, reúne grandes nomes da tecnologia para compartilhar o conhecimento com os jovens estudantes. Entre os convidados desta edição estão a doutoranda em Biomateriais no MIT, Talia Khan; a doutora em Educação STEM Shazia Iqbal, do Texas; a engenheira de Software do Google, Madeline Zhang; a podcaster de Los Angeles, Sharon Han - ;o engenheiro Aeroespacial da NASA, Giovanny Guecha-Ahumada; e a  Tecnologista em ciência do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Daniela Mattar.

“A abertura dessa edição acontecerá no Tiradentes Innovation Center, no dia 3 dezembro, e a programação de oficinas e palestras acontecerá durante a semana em duas sedes, entre as quais o CCPA, grande parceiro deste evento que ao longo desses 10 anos tem se desenvolvido, ganhando cada vez mais a adesão dos estudantes e, assim, tendo a participação de profissionais diversos na área de tecnologia e inovação. Agradeço a todos os envolvidos e apoiadores”, afirmou o professor de Robótica do CCPA, Heli Lucas, CEO da FCI Maker e principal organizador do evento. 

Na programação, os participantes terão acesso a oficinas de aprimoramento de habilidades; serão desafiados a elaborar uma solução para o problema apresentado e apresentarão todos os trabalhos desenvolvidos aos convidados presentes. “A Maratona é um evento em que os alunos irão participar de dois dias de oficinas e nos dias seguintes  terão que criar uma solução para um problema real, sempre com o foco em ajudar pessoas. Para isso, nós contaremos com a presença de convidados de fora, principalmente dos Estados Unidos, que virão para contribuir com os alunos, especialmente através de mentorias, mas também compartilhando as suas experiências e projetos de pesquisa ao longo de toda a semana”, explicou Heli.

Ainda segundo ele, a Maratona é uma oportunidade de conhecer e desenvolver habilidades com o objetivo de contribuir com a sociedade. “É imprescindível que a teoria de sala de aula esteja fundamentalmente ligada ao mundo real que cerca os estudantes e suas famílias. Haja vista que a escola tem um papel que vai além da formação acadêmica dos alunos, sendo responsável também por contribuir para o surgimento de uma geração capaz de se sentir sensibilizada pelos problemas da sociedade e ao detectar esses problemas, ser capazes de contribuir efetivamente para o surgimento de soluções viáveis e funcionais. Nessa perspectiva, a Maratona de Inovação Para o Bem proporciona um ambiente seguro e apropriado para o desenvolvimento das habilidades que levarão a esse objetivo”, destaca. 

Em reconhecimento ao legado de personalidades sergipanas nas mais diversas áreas de atuação e com o objetivo de preservar tudo aquilo que se faz, produz e integra a cultura, economia, política e desenvolvimento de Sergipe, o CCPA, instituição de ensino genuinamente sergipana, com 47 anos de presença no sistema educacional do estado, acaba de lançar o Prêmio CCPA de Sergipanidade. Nesta primeira edição, a premiação homenageia a professora Maria Nely dos Santos Ribeiro, natural do município de Siriri, e que tem uma vida dedicada à formação de gerações.


“O mês de outubro é o mês da Sergipanidade, sendo o dia 24 de outubro dedicado a ela. Então, a gente criou esse ano o Prêmio CCPA de Sergipanidade, com um evento em homenagem à professora Maria Nelly, que é uma dessas sergipanas anônimas, digamos assim, pois não é uma figura pública, nem política, mas tem um papel muito importante na preservação da história e, consequentemente, da identidade sergipana. E é com esse objetivo de homenagear, não só grandes personalidades, pessoas famosas, mas também pessoas comuns que representam efetivamente essa identidade sergipana, que fazem a diferença na sua trajetória de vida, na sua história, e que precisam ser reconhecidas”, explica o coordenador pedagógico do CCPA, Leonardo Matos.

E com a intenção de expandir a premiação e democratizar a escolha do homenageado a cada edição, a partir do próximo ano, o Prêmio CCPA de Sergipanidade envolverá não só a comunidade escolar, mas também convidará a população sergipana na definição de nomes. “A gente quer fazer uma votação pública com nomes de personalidades sergipanas conhecidas e desconhecidas, apresentar isso em sala de aula para os alunos apresentarem para a comunidade de um modo geral para que as pessoas possam se engajar e votar nessas personalidades. E teremos categorias, tais como Literatura, Música, Artes Plásticas, Educação, entre outras, sendo que trabalharemos na sala de aula, expondo várias personalidades e discutindo a trajetória de cada um delas, bem como a importância de cada um delas para a história, para então lançar a votação com a comunidade externa”, enfatiza Leonardo Matos.

A edição deste ano do Concurso CCPA Ilustrando a Ciência desafiou as turmas dos 6º a 8º anos do Ensino Fundamental e 9º ano do Ensino Médio com o tema “Manguezal na Era Artificial” e o resultado foi a produção de 72 projetos nas modalidades de Ilustração; Fotografia; Poesia & Letra de Música; Art I.A. e Noticienciando. E após uma difícil seleção, os trabalhos estão em exposição virtual para votação até o próximo dia 20, sendo o resultado divulgado no dia 30 deste mês. Dividido nas categorias A (6º ao 8º ano) e B (9º ano Médio), os três trabalhos mais votados de cada modalidade receberão medalhas de ouro, prata e bronze, conforme o quantitativo de votos.

De acordo com o professor Alexandre Regis, coordenador do concurso, o projeto tem como objetivo estimular a reflexão, pesquisa científica e a produção artística, e envolve toda a comunidade escolar na votação dos melhores trabalhos. “Uma das coisas mais importantes de um projeto de Arte e Ciência é a promoção da interdisciplinaridade contextualizada e aplicada em um projeto que estimula criatividade, planejamento e ação. Além disso, para este ano, foi pensada uma temática que leva à reflexão sobre a expansão dos espaços urbanos sobre o ambiente de manguezal que existe em toda a cidade. O projeto também é capaz de estimular a participação dos familiares e das amizades no processo de busca por inspiração e compreensão do tema, que geralmente é bastante atual e amplo”, destaca.

Participante do concurso, o aluno Lucas Menezes Bitencourt Teles aponta a importância de atividades que estimulam as habilidades dos estudantes. “Explorar novas tecnologias e espaços possibilitou a vivência de experiências excepcionais com muitos aprendizados e descobertas. A proposta do concurso é algo que pode divertir ao mesmo tempo que também é imprescindível nos tempos contemporâneos”, afirma.

Na Central Olímpica você pode acessar os resultados do concurso e todas as produções.

https://linktr.ee/centralolimpicaccpa

São duas categorias
Categoria A - do 6º ao 8º ano
Categoria B - do 9º ao Médio

São 5 modalidades
Ilustração
Fotografia
Poesia e Música
Art I.A.
Noticienciando

As atletas da Ginástica Rítmica do CCPA deram um show na disputa da modalidade esportiva nos Jogos Escolares da TV Sergipe. Distribuídas nas categorias Pré-Infantil, Infantil e Juvenil, as 14 ginastas conquistaram um total de 14 medalhas, sendo 10 de prata e quatro de bronze.

Na categoria Infantil Nível 1 - o mais alto da competição -, a ginasta Clara Cabral Cardoso conquistou três medalhas de bronze e na prova de conjunto da categoria Pré- Infantil, a equipe conquistou o segundo lugar com a apresentação de mãos livres.

Orgulhosa dos resultados alcançados, a professora e treinadora Ana Lúcia Dória enumera as outras vitórias. .“Na categoria Infantil Nível 2, conquistamos duas medalhas de prata com a ginasta Ana Letícia Texeira. Já na categoria Juvenil, conquistamos uma medalha de prata com a ginasta Maria Eduarda Calazans na prova de arco e uma medalha de bronze com a ginasta Isabela Dias na conquista do 3º lugar geral do Juvenil Nível 2. Estamos bem felizes e orgulhosos das nossas atletas que se dedicaram e encantaram o público”, afirmou.

O Módulo 2 dos Jogos Escolares da TV Sergipe acontecem até o próximo dia 30 e o CCPA marca presença nas disputas das modalidades Voleibol, Judô, Basquete 3x3, Handebol, Beach Tennis, além da GR.

Concurso de Ciência vota 

A edição deste ano do Concurso CCPA Ilustrando a Ciência desafiou as turmas dos 6º ao 8º anos do Ensino Fundamental e 9º ano do Ensino Médio com o tema “Manguezal na Era Artificial” e o resultado foi a produção de 72 projetos nas modalidades de Ilustração; Fotografia; Poesia & Letra de Música; Art I.A. e Noticienciando. E após uma difícil seleção, os trabalhos estão em exposição virtual para votação até o próximo dia 20, sendo o resultado divulgado no dia 30 deste mês. Dividido nas categorias A (6º ao 8º ano) e B (9º ano Médio), os três trabalhos mais votados de cada modalidade receberão medalhas de ouro, prata e bronze, conforme o quantitativo de votos. 

De acordo com o professor Alexandre Regis, coordenador do concurso, o projeto tem como objetivo estimular a reflexão, pesquisa científica e a produção artística, e envolve toda a comunidade escolar na votação dos melhores trabalhos. “Uma das coisas mais importantes de um projeto de Arte e Ciência é a promoção da interdisciplinaridade contextualizada e aplicada em um projeto que estimula criatividade, planejamento e ação. Além disso, para este ano, foi pensada uma temática que leva à reflexão sobre a expansão dos espaços urbanos sobre o ambiente de manguezal que existe em toda a cidade. O projeto também é capaz de estimular a participação dos familiares e das amizades no processo de busca por inspiração e compreensão do tema, que geralmente é bastante atual e amplo”, destaca.

Participante do concurso, o aluno Lucas Menezes Bitencourt Teles aponta a importância de atividades que estimulam as habilidades dos estudantes. “Explorar novas tecnologias e espaços possibilitou a vivência de experiências excepcionais com muitos aprendizados e descobertas. A proposta do concurso é algo que pode divertir ao mesmo tempo que também é imprescindível nos tempos contemporâneos”, afirma.
A edição deste ano do Concurso CCPA Ilustrando a Ciência desafiou as turmas dos 6º a 8º anos do Ensino Fundamental e 9º ano do Ensino Médio com o tema “Manguezal na Era Artificial” e o resultado foi a produção de 72 projetos nas modalidades de Ilustração; Fotografia; Poesia & Letra de Música; Art I.A. e Noticienciando. E após uma difícil seleção, os trabalhos estão em exposição virtual para votação até hoje, 20, sendo o resultado divulgado no dia 30 deste mês. Dividido nas categorias A (6º ao 8º ano) e B (9º), os três trabalhos mais votados de cada modalidade receberão medalhas de ouro, prata e bronze, conforme o quantitativo de votos.

Os alunos e atletas do CCPA subiram ao pódio do Módulo 1 dos Jogos Escolares da TV Sergipe para receber as 71 medalhas conquistadas ao longo das competições realizadas de 18 a 30 de agosto. A equipe esportiva do CCPA marcou presença nas modalidades Basquete, Vôlei de Praia, Karatê, Ginástica Artística, Xadrez e Fut7. Entre as vitórias, estão três medalhas de ouro no Karatê com os atletas Arthur Feitosa e Lucas Bittencourt; além de 14 medalhas de prata e 54 de bronze. 

Após as celebrações e ostentação de medalhas na melhor forma de diversão e superação na prática esportiva, os atletas vencedores se preparam para torcer para as equipes que disputarão o Módulo 2 dos Jogos Escolares, que acontece de 20 a 30 de setembro. “Foi uma grande festa, muita diversão e alegria com o resultado alcançado.  Agora vamos preparar as equipes para a próxima etapa, o Módulo 2, com disputas nas modalidades Voleibol, Judô, basquete 3x3 e Handebol”, declarou o coordenador de Educação Física do CCPA, Giovani Souza. 

Considerada uma das maiores competições escolares do Nordeste, a  edição dos Jogos Escolares da TV Sergipe deste ano marca 20 anos da competição e as disputas acontecem até o dia 20 de outubro.

crossmenu