CCPA
Matrícula

Notícias

HOME
Aluno vai representar Sergipe em seletiva para Olimpíada Internacional

Aluno vai representar Sergipe em seletiva para Olimpíada Internacional

O aluno conquistou a vaga após obter excelente resultado na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). 
01 de fev de 2024
83
Compartilhe este artigo

O ano de 2024 começou com uma comemoração para o aluno Lucas Menezes Bitancourt Teles,15 anos, do 2º ano, do CCPA. Sua dedicação e comprometimento com os estudos foram reconhecidos com o convite para participar dos treinamentos e provas presenciais do processo de seleção para formação das equipes internacionais que vão representar o Brasil na 17ª International Olympiad of Astronomy and Astrophysics (XVII OLAA) e na 16ª Olimpíada Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica (XVI OLAA).

O aluno conquistou a vaga após obter excelente resultado na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), que o classificou para o processo de seleção online, o qual ocorreu em três etapas e filtrou mais uma vez os estudantes. Além disso, por conta de seu resultado na OBA, Lucas Menezes também foi convidado a participar da Jornada Espacial, que acontece todos os anos em São José dos Campos/SP. 

O estudante é o único sergipano que está na relação dos classificados para as provas presenciais de 2024 da OBA, a serem realizadas no Hotel Fazenda Ribeirão, no Rio de Janeiro, no mês de março. Um total de 207 jovens de todo o país vão participar dessa etapa que será dividida em duas provas teóricas e duas provas observacionais.

Para o professor Alexandre Regis, coordenador do Núcleo de Inteligência Pedagógica (NIP) e do Time Olímpico do CCPA, aceitar participar de uma Olimpíada do Conhecimento já representa um peso enorme, pois é indicativo de que há uma constante busca por novos desafios. “A conquista da medalha de ouro, além de ser um prêmio para a vida, já permite concorrer a vagas olímpicas em universidades. Ser convidado para o processo de formação da seleção brasileira para uma Olimpíada Internacional, com toda certeza coloca o Lucas em uma posição muito especial, capaz de abrir muitas portas em seu futuro”, destacou. 

De acordo com o professor, a preparação para a seletiva será feita, inicialmente, com a análise das provas dos anos anteriores, estudando bem o edital e as regras. “Estamos montando um cronograma adequado para a rotina do Lucas. Ele já chegou longe demais e prezamos para que o resto do processo seja saudável, divertido e respeite o tempo dele”, ressaltou. 

Segundo o aluno Lucas Teles, o sentimento é de felicidade e empolgação. “Essa conquista é um sonho de muitos estudantes, inclusive para mim. É uma oportunidade incrível de aprender mais e fazer novos amigos”, afirmou o jovem que completou. “Participei pela primeira vez da Olimpíada Brasileira, em 2019, quando estava no 6º ano,  desde então venho participando. Ganhei medalhas e acredito que o fato de estar familiarizado com o ambiente de prova ajudou na aprovação. Agora é focar ainda mais e esperar o resultado”, concluiu.

Após a seleção presencial serão classificados 40 alunos que irão participar de dois treinamentos seletivos. No dia 15 de junho será divulgado o resultado final com o nome dos 10 jovens que vão participar da equipe e do terceiro e último treinamento antes dos eventos. A 17ª International Olympiad of Astronomy and Astrophysics (XVII IOAA), será realizada de 17 a 26 de agosto de 2024, no Brasil, e a 16ª Olimpíada Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica (XVI OLAA), em novembro de 2024 na Costa Rica. 

Time Olímpico e o NIP 

Segundo Alexandre, o NIP surgiu do ambiente de análise de informações e direcionamento de ações desenvolvidas na Coordenação do Time Olímpico. Por trabalhar com grupos menores de alunos e alunas com perceptível interesse no aprofundamento de matérias, o Time Olímpico é um excelente ambiente para criação de ferramentas que ajudam na autonomia e na análise de desempenho e de dificuldades. 

“O NIP pretende levar essas estratégias para toda a comunidade escolar, com a intenção de ampliar o olhar dos professores e coordenadores sobre o resultado e alcance do processo de aprendizado. Também fornece aos alunos caminhos para auto analisarem a sua evolução e expectativas nesse processo. Acreditamos que dessa forma, podemos contribuir para o desenvolvimento da autonomia”, finalizou o coordenador.

artigos relacionados

Volta às aulas: educador destaca projetos pedagógicos

18 de jan de 2024
Além da preocupação em entender e acolher as demandas individuais, o CCPA também tem o papel de desenvolver em seus alunos a consciência como cidadão e a valorização cultural. O ano de 2024 iniciou para valer na última segunda-feira (15) para familiares e alunos do colégio CCPA. A semana começou agitada com a recepção dos […]
VEJA MAIS
Veja todas as notícias

Baixe nosso app

crossmenu